Qualquer empresa que trabalha em rede está sujeita a ameaças virtuais – desde prejuízos simples como vírus que podem afetar o desempenho da internet a ataques de hackers com o intuito de roubar ou sequestrar dados valiosos.

Medidas de segurança, como o uso de antivírus e políticas restritivas para compartilhamento de arquivos em mídia física, reduzem a chance de criminosos virtuais invadirem sua rede corporativa. Ainda assim, mesmo empresas de pequeno e médio porte precisam contar com sistemas mais completos para garantir a segurança de seus dados.

Entendendo o funcionamento das ameaças virtuais, malware e vírus

O malware, conceito amplo que engloba os vírus e outras categorias de ameaças, é um software desenvolvido para prejudicar o funcionamento do computador, roubar dados confidenciais ou controlar o computador infectado. Os malwares podem ser desde simples e irritantes programas que exibem propagandas até programas complexos que roubam informações sensíveis.

Sistemas antivírus agem detectando esses comportamentos suspeitos, com base em um banco de dados. Porém, é relativamente fácil alterar o código de um vírus para que ele passe por essas barreiras de segurança sem ser detectado.

Por isso, existem produtos específicos para segurança de rede em empresas. Esses sistemas são capazes de oferecer uma barreira mais completa às ameaças, uma vez que é impossível assegurar que todos os usuários da rede corporativa tenham uma conduta adequada.

Além de uma barreira mais refinada, sistemas de segurança de rede próprios para empresas contam com ações adicionais capazes de mitigar o risco de invasões, como:

  • Sistemas que detém ameaças antes mesmo que elas penetrem a rede;
  • Funcionalidades voltadas especialmente para ameaças por e-mail;
  • Segurança centralizada para todos os dispositivos (computadores de mesa, notebooks e mobile);
  • Avaliação e suporte especializados.

Listamos aqui o que uma empresa de pequeno ou médio porte deve considerar ao escolher um sistema de segurança de rede:

Proteção necessária

O valor dos dados mantidos por uma empresa é bastante relativo. Tudo depende das consequências de ter esses dados desviados para acesso de terceiros.

Ferramentas recentes, como o Capture, da SonicWall, contam com sistemas avançados capazes de diagnosticar mesmo comportamentos de vírus desconhecidos, aumentando o espectro de ameaças detectáveis.

Tipo de rede

As configurações da estrutura de TI são um aspecto decisivo. Servidores em nuvem, por exemplo, podem contar com proteção especial, disponível em produtos da fabricante Barracuda.

Desempenho dos equipamentos

Sistemas de segurança complexos podem exigir configurações mínimas de sistema para funcionarem adequadamente. Empresas que contam com recursos tecnológicos mais simples precisam buscar soluções mais leves. Pensando nisso, a japonesa Trendmicro desenvolveu dois planos de softwares e serviços de segurança hospedados: um focado nas empresas pequenas (3 a 100 usuários) e outro para as médias e grandes empresas (mais de 101 usuários), entregando aos clientes soluções específicas para atender às necessidades de cada perfil.

 

Share This